Publicações

Correlação dos desfechos clínicos dos pacientes admitidos em uma unidade de terapia intensiva clínica X pacientes submetidos aos cuidados paliativos

Home » Publicação » Correlação dos desfechos clínicos dos pacientes admitidos em uma unidade de terapia intensiva clínica X pacientes submetidos aos cuidados paliativos

Autores: Danielle Conceição Costa Tavares1, Igor Mendonça do Nascimento1, Sérgio Luz Domingues da Silva1, Alexandrina Maria Cavalcante Lopes Veloso Galvão1, Manuela Pires Montenegro1, Rosilene Linhares de
Souza1, Antônio Ferreira Lopes Neto1, Paulo Cesar Gottardo2
1Hospital Alberto Urquiza Wanderley – João Pessoa (PB), Brasil; 2Centro Universitário de João Pessoa (UNIPÊ) – João Pessoa (PB), Brasil

Objetivo: Os cuidados paliativos são utilizados como uma estratégia no manejo dos pacientes que necessitam de uma
terapia de conforto e redução do sofrimento, porém, ainda é pouco difundido em no Brasil. Diante disto, o estudo tem como objetivo correlacionar os dados dos pacientes que foram submetidos aos cuidados paliativos com aqueles que não foram submetidos.

Métodos: Estudo retrospectivo e descritivo. Dados extraídos do Epimed e prontuário eletrônico. O período analisado foi o primeiro e segundo semestre de 2016 e, o primeiro semestre de 2017.

Resultados: No primeiro semestre de 2016, 110 pacientes admitidos na Uti, destes 4 foram submetidos aos cuidados paliativos. No grupo submetido aos cuidados a mortalidade esperada foi de 56,46% e a mortalidade observada 50%. Já no segundo semestre de 2016, 93 foram admitidos e 4 submetidos aos cuidados. A mortalidade esperada no grupo de cuidados paliativos foi de 81,25% e a mortalidade observada 100%. Por fim, no grupo de paliativos primeiro semestre de 2017, a mortalidade esperada foi de 70,84% e a observada foi de 75%.

Conclusão: Foi possível observar que a indicação de cuidados paliativos não teve correlação com o índice de óbitos
encontrados nos grupos analisados. Não ocorreu relevância significativa ao comparar os índices de óbitos com a morte esperada nos semestres analisados.