Support & Downloads

Quisque actraqum nunc no dolor sit ametaugue dolor. Lorem ipsum dolor sit amet, consyect etur adipiscing elit.

s f

Contact Info
198 West 21th Street, Suite 721
New York, NY 10010
youremail@yourdomain.com
+88 (0) 101 0000 000
Follow Us

Publicação

Valor prognóstico do escore de risco Gold Registry of Acute Coronary Events versus Simplified Acute Physiology Score 3 como preditor de mortalidade em síndrome coronariana aguda

Guilherme Menezes Mescolotte, Otavio Alves de Souza, Carlos Eduardo da Costa Nunes Bosso, Milena Menezes Mescolotte, Illgner Alves de Souza, Renato Dassaev Jorge Caetano, Marcelo Guimarães Miranda, Savio Valadares Ferreira

Objetivo: O escore Gold Registry of Acute Coronary Events (GRACE) prediz morte em síndrome coronariana aguda (SCA), já o escore Simplified Acute Physiology Score 3 (SAPS3) é um sistema de pontuação elaborado para prover prognóstico em pacientes gravemente enfermos. O presente estudo visa comparar ambos quanto ao valor prognóstico de óbito em uma população não selecionada de pacientes com SCA de uma unidade de terapia intensiva coronária (UCO).
Métodos: Foram incluídos 426 pacientes com SCA no período de 01/05/2012 a 30/04/2016, admitidos na UCO de um hospital de médio porte brasileiro. Os dados foram coletados pelo sistema EPIMED MONITOR e analisados pelo MedCalc v16.4.3, em que foi testada a capacidade discriminatória dos testes através da estatística-C pela área baixo da curva ROC (Receiver Operator Characteristic Curve) comparadas por meio do teste de Henley-McNeil para avaliação da significância estatística.
Resultados: Das 426 internações analisadas 144 eram mulheres e 282 eram homens, a idade média foi de 65 anos (DP±12,05). Do total, 25 (5,9%) tiveram óbito como desfecho. A estatística-C para o escore SAPS3 obteve valor de 0,738 (IC95%: 0,694-0,779), enquanto que para o GRACE o valor foi de 0,592 (IC95%: 0,544- 0,639). A diferença entre as áreas abaixo da curva foi de 0,146 (IC95%: 0,0177-0,274), p-valor=0,0257.
Conclusão: No devido estudo o SAPS3 mostrou-se superior ao escore GRACE como preditor de morte em pacientes com SCA. Sugere-se novos estudos para atestar os respectivos valores preditivos.[:]