Caso de Sucesso

SIZ Nursing e Epimed Solutions no projeto NAS na Bélgica

Presidente: Arnaud Bruyneel, enfermeiro, certificado em reabilitação, mestre
Enfermeiro intensivista do CHU Tivoli, La Louvière; Professor Assistente na Haute École Provinciale de Hainaut – Condorcet, Mons; Membro do Conselho – Federação Europeia da Associação de Enfermeiros Intensivistas

SIZ Nursing, asbl:

A SIZ Nursing é a associação de enfermeiros intensivistas na Bélgica francófona que existe desde 1982. Essa associação profissional de base científica, constituída como uma asbl (associação sem fins lucrativos) desde outubro de 2005, é membro da Federação Europeia de Associações de Enfermagem Intensivista (EfCCNa).

O projeto NAS

O Nursing Activities Score (NAS) mede a carga de trabalho dos enfermeiros em unidades de terapia intensiva (UTIs) para melhor mapear suas atividades.

O objetivo do projeto NAS na Bélgica é avaliar a proporção enfermeiros/pacientes em relação à situação atual na região de língua francesa.

Dezesseis hospitais no total participaram do projeto utilizando o módulo NAS do sistema Epimed Monitor UTI em dois períodos de um mês cada (janeiro e junho). Bruyneel, que, 2 anos antes ficou sabendo do projeto MICA [Monitoring Intensive Care Activities (Monitoramento de Atividades de Terapia Intensiva)] na Bélgica através do Dr. Brimioulle, contatou a Epimed Solutions levando à colaboração no uso do sistema como uma ferramenta de trabalho para dentro do projeto NAS: ‘‘O projeto foi concretizado graças ao apoio da Epimed Solutions da Bélgica, que permitiu que os 16 hospitais participantes utilizassem gratuitamente o módulo NAS. Poderíamos ter feito o mesmo estudo usando apenas planilhas de Excel, mas teria sido mais difícil coordená-lo e recuperar os resultados.’’

O sistema Epimed Monitor UTI:

O fato de o sistema Epimed Monitor UTI estar disponível on-line (software baseado na web) facilitou a recuperação de dados. Esses dados foram inseridos em um único arquivo.

De acordo com Bruyneel, levaria mais de 6 meses para realizar as análises se os hospitais não usassem um sistema on-line padronizado, como o Epimed Monitor UTI: ‘‘Além disso, durante o estudo, os enfermeiros chefes puderam analisar os seus resultados em tempo real de maneira clara e concisa, visto que o sistema é capaz de processar automaticamente vários relatórios.’’

Resultados:

Vários resultados foram obtidos graças ao estudo. O principal destaque, porém, foi a análise da média NAS por paciente.

Somos pioneiros nesse tipo de análise, bem como na implementação de um projeto em um grande número de hospitais, tornando este estudo multicêntrico um dos mais importantes já realizados com NAS.’’ O estudo possibilitou analisar o tempo gasto com os pacientes, levando à conclusão de que pacientes com maior permanência na UTI e óbitos geram maior carga de trabalho para os(as) enfermeiros(as).

Arnaud Bruyneel

Outros estudos constataram que o impacto da carga de trabalho de enfermagem influencia a qualidade do atendimento prestado, infecções e complicações hospitalares e mortalidade de pacientes. O estudo NAS destaca que é necessária uma mudança na legislação para aumentar a proporção enfermeiro-paciente nas UTIs; uma vez que fica comprovado que a qualidade do atendimento precisa ser melhorada, também é necessário adequar o horário de trabalho desses profissionais.

Bruyneel considera que o estudo teria sido ainda mais relevante se todos os hospitais também tivessem participado do Projeto MICA, permitindo estabelecer relações entre os resultados do NAS, as patologias dos pacientes e os seus escores de gravidade. Para ele e seus colaboradores, ainda há muito espaço para pesquisas utilizando o NAS, possibilitando que os hospitais continuem a utilizar o sistema do módulo Epimed Monitor UTI, contribuindo assim com o gerenciamento e a pesquisa. Bruyneel agradece aos seus colegas pela elaboração do estudo e também a todos(as) os(as) enfermeiros(as) que inseriram os dados no NAS.